História do iPhone - Capa

Uma década é muito tempo quando se trata de smartphones. Pontual como um relógio, nossos pensamentos já começam a se voltar em direção ao novo iPhone 2018 – mas antes de ficarmos muito empolgados com o que a Apple nos reservou este ano, vamos refletir sobre a história do iPhone, que começou a mais de uma década atrás.

É difícil não exagerar quando falamos sobre o impacto que o iPhone teve no mercado de smartphones: ao trocar o teclado por uma tela sensível ao toque e adicionar recursos avançados semelhantes a um computador que não haviam sido vistos antes, ele estabeleceu o padrão para esse dispositivo moderno.

“A Apple vai reinventar o telefone”, disse Steve Jobs na época, e ele estava certo – mas o iPhone original não tinha aplicativos de terceiros, nem GPS e nem gravação de vídeo. Vamos então conhecer a história do iPhone, desde o seu primeiro aparelho em 2008 até o último lançamento!

iPhone 3G (2008)

Começando a história do iPhone, vamos falar do aparelho que foi o grande Big Bang da Apple. Também foi do iPhone original estava o suporte a 3G, a maior velocidade de dados da época, embora isso tenha sido adicionado à segunda geração no ano seguinte (junto com o GPS).

O primeiro iPhone foi muito bem recebido, mas foi pelo modelo 3G que as pessoas estavam realmente começando a ver seu potencial a longo prazo – e o lançamento simultâneo da App Store foi uma grande parte responsável disso, um verdadeiro divisor de águas na história dos smartphones.

Apresentação do iPhone 3G. Reprodução: Canal Apple Story - YouTube
Apresentação do iPhone 3G. Reprodução: Canal Apple Story – YouTube

iPhone 3GS (2009)

Continuando a história do iPhone, assim começou a tradição da Apple de adicionar um ‘S’ ao final do nome para uma pequena atualização do iPhone. O modelo 2009 do iPhone trouxe recursos de gravação de vídeo pela primeira vez e a câmera também recebeu um upgrade.

O “S” supostamente significava velocidade e refletia as melhorias nos componentes internos. O Controle por Voz (ainda não chamado de Siri) foi adicionado ao iPhone também.

iPhone 4 (2010)

Se o iPhone 3GS foi um pequeno passo à frente, o iPhone 4 foi um grande. Tinha um visual novo, mais elegante e mais moderno e aumentava maciçamente a contagem de pixels, mantendo o mesmo tamanho de tela de 3,5 polegadas (este foi o primeiro display Retina).

Foi o primeiro iPhone com uma câmera frontal, o primeiro com algum nível de multitarefa e um dos iPhones mais significativos já feitos pela Apple.

iPhone 4S (2011)

A Apple voltou-se para a atualização “S” para o iPhone 4S de 2011, então não há muito o que falar em termos de novas especificações e novos recursos.

A câmera recebeu uma atualização de até 8 megapixels e talvez a maior melhoria no lado do software (agora estamos no iOS 5.0) foi a chegada do Siri, o assistente digital que agora desempenha um papel tão importante no iPhone.

O iPhone 4 marca uma nova era para a Apple. Reprodução: Pixabay
O iPhone 4 marca uma nova era para a Apple. Reprodução: Pixabay

iPhone 5 (2012)

Fiel ao padrão anterior estabelecido pelas gerações anteriores, o iPhone 5 foi uma grande atualização. Adicionou uma fileira extra de ícones com uma tela extra alta (lembra disso?), introduziu o conector Lightning e tinha uma carcaça de alumínio mais clara.

Realmente introduziu a era moderna do iPhone. No iOS, demos uma olhada em um Apple Maps bastante “bugado”, assumindo o lugar do Google Maps como a opção padrão.

iPhone 5C (2013)

Em 2013, a Apple decidiu começar a lançar não um, mas dois iPhones em setembro. O iPhone 5C foi um iPhone 5 remodelado, com algumas mudanças na aparência, dando aos compradores de iPhone uma opção que era mais barata, mas ainda nova, pela primeira vez.

O iOS 7 foi lançado ao mesmo tempo, trazendo verdadeiramente a multitarefa para os aplicativos e introduzindo o Control Centre para um acesso mais conveniente às configurações do iPhone.

iPhone 5S (2013)

Marcando uma nova página na história do iPhone, o iPhone 5S foi o principal modelo de 2013, com um design renovado e um pequeno recurso chamado Touch ID, introduzido pela primeira vez na linha do iPhone.

Outra novidade foi o processador A7 de 64 bits dentro do telefone, uma mudança de arquitetura que outros fabricantes seguiram desde então. O iOS 7 também teve uma repaginada visual, apresentando os ícones brilhantes e menus translúcidos que ainda estão em vigor hoje.

Touch ID é uma das grandes novidades do iPhone 5S. Reprodução: Pixabay
Touch ID é uma das grandes novidades do iPhone 5S. Reprodução: Pixabay

iPhone 6 (2014)

Lançado em 2014, o iPhone 6 traz outra cara para a linha da Apple. Além de outra reformulação de design, o iPhone 6 ampliou o tamanho da tela para 4,7 polegadas e adicionou mais pixels.

Também digno de nota é a introdução do NFC para o Apple Pay e outros serviços, além de uma atualização significativa da câmera, dando melhores resultados de foto e vídeo do que nunca.

iPhone 6 Plus (2014)

Por um longo tempo, a Apple resistiu à tentação de seguir a tendência da indústria de telas de smartphones cada vez maiores, mas finalmente se curvou à pressão com o iPhone 6 e particularmente com o iPhone 6 Plus.

Com uma tela de 5,5 polegadas de ponta a ponta, é o maior iPhone de todos os tempos e se aproxima do iPad mini. O aparelho certamente percorreu um longo caminho desde 2007.

iPhone 6S (2015)

O iPhone 6S da Apple não foi uma surpresa para muitos. Todos os anos ímpares renderam uma variante ‘S’ do telefone do ano anterior, oferecendo algumas atualizações para o aparelho, mas mantendo em grande parte o mesmo design e chassis.

O iPhone 6S é quase idêntico ao iPhone 6 de 2014. Mas enquanto o lado de fora é idêntico, o que a equipe de Tim Cook fez é uma mudança – daí a decisão da Apple de dar a esse telefone o slogan: “A única coisa que mudou foi tudo”. Entre as principais mudanças foi a introdução do Force Touch e do Live Photos.

iPhone SE (2016)

Este foi uma surpresa. Esperávamos um iPhone menor de preço mais baixo, mas não esperávamos que ele se parecesse com o iPhone 5, mas com desempenho completamente inovador e moderno.

Comparado com os irmãos da marca, ele representava uma boa relação custo-benefício – embora não fosse comparado ao grande número de alternativas do Android, é claro.

iPhone 7 (2016)

O iPhone 7 era o que nós esperávamos – um dos melhores telefones do ano e uma forte escolha para ser o rival do Galaxy S7, uma briga acirrada. Seu preço era alto – embora a Apple ainda vendesse aos montes, é claro.

Um dos aparelhos mais aguardados do ano, o iPhone 7 logo se torna um sucesso. Reprodução: Pixabay
Um dos aparelhos mais aguardados do ano, o iPhone 7 logo se torna um sucesso. Reprodução: Pixabay

iPhone X (2017)

O iPhone X foi o melhor celular de 2017? Sim. Mas apenas por um fio. O Galaxy Note 8 estava tão perto, enquanto o próprio iPhone 8 Plus da Apple trazia muito do iPhone X sem o preço salgado. No final das contas, foi o casamento de software e hardware que é tão eficaz, especialmente quando se trata do Face ID. Leia nossa revisão completa do iPhone X agora.

iPhone 8 (2017 – Atualmente)

O modelo mais atual é o iPhone 8, onde do iPhone 7 e o 8 não apresentam grandes diferenças entre si. A mudança mais expressiva é a traseira de vidro do iPhone 8, suporte para carregamento sem fio e a tecnologia TrueTone, que muda a temperatura do display de acordo com a iluminação do ambiente.

Gostou de conhecer a história do iPhone? Aproveite os cupons disponíveis em lojas que vendem smartphones, para garantir o seu iPhone!

Leia também:

Assinar
Notificação
34 Comentários
novos
antigos mais votados
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
PegaDesconto
Left Menu Icon