Presentear uma criança não é das tarefas mais fáceis. Para agradar, o primeiro passo é deixar roupas de lado e pensar em um presente que faça a criança se divertir.

Mas para se acertar em cheio nesse dia das crianças, as melhores escolhas podem estar entre um smartphone e um video game.

Com variedades quase infinitas de utilidades e jogos, qualquer um gostaria de um presente desses. Entretanto, muitos ainda se questionam: existe uma idade certa para dar smartphones e video games para um criança?

Cada caso é um caso…

Em se tratando de smartphones, não tem uma idade correta, apenas recomendações sob a idade mínima. Deve se avaliar cada situação.

Crianças pequenas podem brincar com smartphones desde sempre, inclusive existem jogos desenvolvidos para todas as idades, mas nem sempre é adequado que elas tenham seu próprio aparelho.

Se é normal vermos adultos viciados e dependentes de seu aparelho, imagine o impacto negativo que isso pode gerar em uma criança.

Por isso, o ideal é que a compra aconteça baseada mais na necessidade da criança ter um telefone celular, do que na vontade dela de ter um aparelho.

E os pais não podem se deixar levar pelo argumento da criança de que “todos os meus amiguinhos tem um smartphone”, afinal, se o seu filho lhe dissesse que todos os amiguinhos dele fumacem cigarros, obviamente você não iria aprovar isso.

Então, a decisão é somente sua, e não da criança. E você deve decidir o que será melhor para seus filhos.

Geralmente, na maioria dos casos, a criança quer ter acesso aos jogos e mais nada. Talvez um Tablet seja a melhor escolha frente ao smartphone, até porque possui uma tela maior que permite muito mais interatividade em jogos do que no aparelho celular.

Como bloquear o conteúdo inadequado para crianças no smartphone?

Mas, se você acha necessário que seu filho possua um celular para te chamar quando precisar, jamais permita que ele instale e utilize aplicativos de troca de mensagens gratuitas como o Whatsapp.

Nestes apps não existe classificação de conteúdo no bate papo e seu filho poderá escrever qualquer coisa, enviar qualquer foto para qualquer pessoa, e assim também receber qualquer foto ou vídeo, ou conversar com qualquer um.

Imagine o quanto isso pode ser perigoso para uma criança. Portanto, você deve ativar o controle de conteúdo do smartphone ou utilizar aplicativos que façam isso antes de entregar o smartphone nas mãos da criança. Veja algumas sugestões a seguir:

Ativando o controle dos pais em dispositivos Android:

controle parental android

Por padrão, o controle parental no Android vem desativado, por este motivo é necessário você ativá-lo acessando o aplicativo “Play Store”, que vem instalado em todos os celulares com sistema operacional Android.

Dentro do aplicativo “Play Store” acesse o menu tocando nas 3 barrinhas que ficam ao lado do campo de busca do aplicativo e em seguida toque em “Configurações”.

Agora, na seção “Controles de Usuário”, que fica dentro de configurações toque na opção “Controle dos Pais” e ative-o.

Será necessário digitar um código PIN, que será uma senha de números que só você conhece, assim se a criança tentar acessar algum conteúdo que esteja fora da classificação de conteúdo que você definiu, será preciso digitar este código.

Mas esta configuração de controle dos pais acima só irá funcionar com os aplicativos publicados na Play Store do Google, e não vai impedir que seu filho tenha acesso a qualquer conteúdo online utilizando o navegador de internet do celular.

Então, para assegurar um controle maior sobre o conteúdo visto pelas crianças no smartphone existem apps próprios para isso que você pode baixar na Play Store, alguns são gratuitos, outros são pagos.

Mesmo nos pagos, o valor é irrisório se você considerar o tamanho da proteção que seu filho terá e a sua tranquilidade enquanto pai, ou mãe. Veja algumas opções:

controle parental
  • Mobile Fence Parental Control: aplicativo que além de ser gratuito, possui funcionalidades muito interessantes como: controle parental de aplicativos, jogos, internet, tempo de utilização e até um rastreador por GPS que permite que você saiba a qualquer momento onde o seu filho está, acessando o site do Mobile Fence com seu login e senha e até monitorar as mensagens de texto (SMS);
  • ShieldMyTeen Parental Control: app totalmente gratuito para controlar os tipos de sites que a criança pode acessar no navegador de internet do celular. Este não é compatível com bloqueio de aplicativos;
  • SecureTeen Parental Control: este é um aplicativo gratuito, mas também possui plano pago se o usuário desejar mais funcionalidades, que custa $39,99 a licença de 1 ano válida para instalar em até 3 dispositivos. Ele tem versões para Android, Iphone e Ipad;
  • McAfee Family Protection: é o app multi-dispositivos de controle parental da McAfee, que é muito bom, porém é grátis somente por um período de 30 dias e depois disso se quiser continuar usando será preciso pagar $19 aproximadamente;
  • MM Guardian Parental Control: aplicativo gratuito com versões para Android, Iphone e Ipad, que possui várias funcionalidades adicionais como bloqueio de chamadas e localização do smartphone.

Além dos aplicativos de controle parental, que você pode encontrar em várias opções procurando por “controle parental” ou “parental control” na loja de aplicativo do smartphone.

Existe também outros apps interessantes como o “Screen Time Parental Control”, que serve essencialmente para controlar o tempo que seu filho pode permanecer utilizando aplicativos que você determinar, e isso é bastante útil para limitar o tempo que a criança pode permanecer num jogo, por exemplo.

Você também pode deixar sua sugestão de aplicativos similares que já tenha utilizado na seção de comentários deste artigo.

A relação deve ser moldada

Caso acabe-se comprando um smartphone para a criança, esse contato pode não ser de todo mal.

É fundamental que os pais tentem moldar a relação do filho com o aparelho, estimulando hábitos de pesquisa, que podem auxiliar nos estudos, e atividades propícias para a idade, como jogar.

Em contra partida, a utilização de redes sociais, por exemplo, não é uma boa ideia. Esses ambientes virtuais não são seguros para um criança pequena, muitas vezes recém-alfabetizada.

Já em relação aos videogames, a história muda de figura. Não há uma idade desaconselhada para jogar.

Esse hábito pode, inclusive, ser muito estimulante para a criança, trabalhando a imaginação, a criatividade e até mesmo propiciando um primeiro contato com uma língua estrangeira.

É lógico que deve haver um controle dos pais. Não é saudável que uma criança passe o dia inteiro jogando video games.

Além do limite de tempo é importante que os pais não deixem a criança jogando sozinha.

Fazer companhia durante esse momento de jogo pode ser muito divertido para a família e ajuda a manter um maior controle sobre a situação de um modo geral.

Escolha bem os jogos

Outra questão importante é a escolha dos jogos. Se os videogames podem ser ao mesmo tempo divertidos e estimulantes, isso vai depender muito da escolha de jogos.

Vale lembrar que o público de video games não é restrito às crianças.

Existem muitos jogos que são destinados especificamente a pessoas mais velhas. Por isso, as restrições de idade devem ser respeitadas e não é aconselhável que os pequenos tenham acesso a jogos com conteúdos de adulto, como violência e sexo.

Essa nova geração já nasceu na era da informação e vem crescendo junto com o desenvolvimento tecnológico, praticamente aprendendo por osmose como se mexe em tudo.

Não é de se espantar que crianças pequenas mexam em tablets e smartphones melhor do que adultos.

Vivemos cercados de tecnologia em nossa sociedade e não temos que privar as crianças das vantagens que ela oferece. Entretanto, se tudo for feito com cuidado e controle, comprar videogames ou smartphones de presente nesse dia das crianças pode ser uma boa ideia.

Onde comprar Games e Smartphones com desconto?

Se você já decidiu que seu filho pode ganhar um videogame ou Smartphone, então o lugar ideal para comprar na internet pagando um preço menor é na Americanas, Magazine Luiza, Submarino ou Ponto Frio.

Para a loja online da Saraiva o PegaDesconto possui códigos de cupom de desconto exclusivos que você poderá utilizar no campo “Cupom de desconto” no carrinho da Saraiva, conforme ilustrado pela figura a seguir, e economizar a partir de 5% na sua compra, sem contar que este desconto é cumulativo com o desconto à vista vigente em toda a loja.

desconto games saraiva

Enfim, certamente existem recomendações de profissionais da saúde, como psicólogos, psiquiatras, e órgãos que se dedicam a classificar conteúdo e produtos de acordo com a idade recomendada.

No final das contas, o que define mesmo a idade ideal para uma criança ter acesso a determinado produto ou conteúdo é mesmo o bom senso dos pais.

Tudo vai depender da vigilância dos pais sob a forma como seus filhos estão utilizando determinada tecnologia.

Agora queremos saber sua opinião sobre a idade ideal para uma criança ter acesso a video games e celulares ou tablets. Use os comentários a seguir e contribua com a discussão.

Leia também:

Assinar
Notificação
33 Comentários
novos
antigos mais votados
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
PegaDesconto
Left Menu Icon